Menu fechado

Série Crônicas da Terra

R$ 270.00 R$ 199.00

Robson Pinheiro Pelo espírito Ângelo Inácio
Série Crônicas da Terra (4 volumes)

Gênero: romance mediúnico
Ano de lançamento: 2015
Acabamento: brochura
Formato: 16 x 23 cm

REF: KIT1 Categorias: ,

O fim da escuridão

O tempo das profecias é chegado. É hora de implantar a política do Reino, ao menos na dimensão extrafísica. O mundo físico se ressente, agita-se numa época de efervescência e mudança. Não é pra menos. No plano espiritual, a ordem já foi dada, e está em pleno andamento a reurbanização da paisagem astral, que faz com que vales de dor e sofrimento cedam lugar a hospitais, escolas e postos de socorro. Quem quiser participar da nova Terra que se constrói vai ter de arregaçar as mangas e se envolver. De um e outro lado da vida, não há como ficar impassível diante dos apelos de transformação. Os guardiões transmitiram aos dragões o ultimato de Miguel, o príncipe dos exércitos celestes (Ap 12:7). Venha fazer parte desta jornada e saber o que se desenrola nos bastidores do mundo. Você também é chamado a colaborar.

Os nephilins

“Se só nós existíssemos no universo, seria um tremendo desperdício de espaço.” A frase de Carl Sagan remete à Bíblia, segundo a qual houve gigantes sobre a Terra (Gn 6:4). Para nosso completo espanto, esta em seguida afirma que eles, chamados nephilins ou filhos das estrelas, engravidaram as filhas dos homens. Mas é possível imaginar essa miscigenação cósmica?

Muitos espiritualistas admitem a transmigração planetária: espíritos vão e vêm em fluxos migratórios coordenados, obedecendo aos ciclos evolutivos. Poucos perguntam como isso se dá— e esta é a chave deste livro. Afinal, todos teriam de morrer para viajar e, sei lá, pegar uma carona na cauda de um cometa — ou devemos admitir a hipótese das naves espaciais? Não seria a velocidade de dobra exclusiva da Enterprise, em Star Trek? Receberam os humanoides a contribuição de astronautas exilados, em nossa mocidade planetária, como alegam alguns pesquisadores?

Podem não ser Enki e Enlil apenas deuses sumérios, mas personagens históricos?

Desse universo em que fatalmente se entrelaçam ficção e realidade, mito e fantasia, ciência e filosofia, emerge uma história que mergulha nos grandes mistérios. Se nossa civilização tem raízes cósmicas, extraterrestres, os bastidores da vida terrena ganham ares de protagonismo.

A Árvore do Conhecimento é do bem e do mal porque somos produto da administração sideral, mas também da mão pesada dos dragões, os lendários ditadores do abismo (Ap 12). Na ânsia de dominar, fomentaram nossa cultura. A queda de braço entre as sombras e a justiça talvez possa ser a própria expressão da nossa história – dentro e fora de nós – pois, como já disse um sábio, Deus é aquele que, das trevas, tira a luz.

O agênere

Das escadarias e dos corredores secretos da Santa Sé, das catacumbas e das profundezas do Vaticano, eis que surge o agênere. Não se trata do único espírito a assumir aparência humana e pisar o chão do planeta na atualidade, porém, é dos mais temidos e perigosos emissários da escuridão. Afinal, quem disse que as trevas aceitarão ser expulsas deste mundo sem resistirem com todas as armas a seu alcance, sem empregarem as artimanhas mais perversas para implantar seu reinado de terror? A certa altura, Jesus afirmou que não veio trazer a paz, mas a espada. E nós, cristãos, sabemos lutar?

Os abduzidos

“Espaço: a fronteira final.” A vida extraterrestre intriga; provoca um misto de fascínio e temor como só o desconhecido é capaz de provocar. Sabe-se que é de outros orbes mais adiantados que vieram os espíritos que promoveram os saltos de progresso que a humanidade da Terra experimentou. As grandes civilizações do passado detinham saberes que ainda hoje desafiam arqueólogos e pesquisadores; foram capazes de avanços repentinos que até hoje impressionam. Afinal, como se explicaria tal contribuição?

Não obstante, também é do espaço que partem ameaças concretas. Eis que um renegado de um planeta estéril aborda líderes da política internacional à época da Segunda Guerra Mundial e conduz negociações sagazes até os anos 1950. Logo muda de estratégia, mas sem abandonar o tabuleiro. Ao contrário, recolhe-se no Himalaia para, à distância ou disfarçado entre humanos, manipular quantos atendam a seus objetivos escusos. Conseguirá o krill abrir as portas da Terra para seus compatriotas ávidos por viver num meio ambiente jovem e não deteriorado?

 Em meio a lances tão determinantes, surge a liderança de Jesus, o avatar planetário. Observamos sua ação direta e a participação de seus emissários mais próximos: Miguel, o príncipe dos exércitos celestes; Maria de Nazaré, a extraterrestre; Elias, abduzido diante de seu discípulo Eliseu; João, o evangelista arrebatado no Dia do Senhor, entre tantos profetas, anjos ou espíritos esclarecidos. Eles atendem o chamado da grande consciência cósmica para construir não só um novo planeta, mas uma só civilização: a humanidade.

 

ITENS INCLUÍDOS

Livro O fim da escuridão

Livro Os nephilins

Livro O agênere

Livro Os abduzidos

Peso 2.310 kg
Dimensões 23 × 16 × 9 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Série Crônicas da Terra”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *